março 17

Peças para reaproveitar o que você já tem em casa.


17 de março de 2016 às 8:28
Categoria: Lar , Responsabilidade Social , Sustentabilidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Garrafa com plantas

Ideias

São Paulo – O mundo anda muito complicado, já dizia Renato Russo (1960-1996). E arrisco acrescentar: por vezes até meio chato.

A boa notícia é que o humor e a criatividade são receitas milagrosas que levantam qualquer astral e desanuviam as ideias. Mas como ser criativo e bem humorado numa época tão conturbada e de crises?

Nossa sugestão é fazer como os donos das criações, abaixo. Depois, convide os amigos para uma visita e aguarde os elogios. Pronto. Quem não fica mais feliz e inventivo quando é elogiado?

Tambor

Um tambor velho

Aqui, o antigo tambor encontrado na rua virou um mini bar que abriga bebidas e copos. Adendo: vale chamar um serralheiro pra ajudar na empreitada.

Chaves fixas

Chaves fixas sem uso

Depois de entortadas e parafusadas na parede, as chaves fixas antes sem uso, viraram ótimos ganchos para bolsas e casacos.

Para criar o efeito, use um martelo ou peça ajuda para um marceneiro: eles têm máquinas que fazem isso rapidinho.

Garrafa

Garrafa de uísque

Nesta proposta, é melhor chamar um vidraceiro para fazer o furo na base da garrafa. Em seguida, adicione a lâmpada que preferir: pode ser pisca pisca, modelos de led ou o que mais a criatividade permitir.

Bike no banheiro

Bike antiga

Sabe aquela bicicleta parada na garagem? Com os retoques e acessórios certos, ela pode ser transformada em prateleira ou até em apoio para a pia do banheiro, como neste exemplo.

 

Caixotes

Caixotes com móvel antigo

Não sabe o que fazer com o móvel antigo de família? Fácil, é só dar um bom banho de tinta e depois introduzir caixotes coloridinhos. Voilà, o astral do ambiente já muda de cara na hora.

 

Garrafas lustres

 

Garrafas de diferentes formatos

Outro jeito de aproveitar garrafas vazias é fazendo luminárias descoladas.

Para isso, também é importante procurar um vidraceiro e, em alguns casos, consultar um eletricista.

A criação cai bem como pendente para a mesa de jantar ou da cozinha, mas não é uma regra.

Porta

Porta sem uso

É comum sobrarem portas e janelas quando se faz uma reforma, mas jogar no lixo, como bem mostra essa foto, é um desperdício.

Em vez disso, dê uma boa lixada (pode até pintar, mas o estilo envelhecido está em alta e fica um charme), e aí é só escolher o ambiente pra colocar.

 

Fonte:  Portal casa.com.br

Comentários desativados em Peças para reaproveitar o que você já tem em casa.
janeiro 28

Madeira traz sensação de conforto à sala de estar.


28 de janeiro de 2016 às 8:14
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

O material reveste piso, parede e teto neste apartamento.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Espaço não era problema neste apartamento de 236 m², em Santo André, região metropolitana de São Paulo. Mas mesmo assim, o casal de empresários, proprietários do imóvel, contratou as arquitetas Claudia Macedo e Andréa Martin para realizar uma reforma e ampliar ainda mais os ambientes.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

O principal pedido dos clientes foi integrar a cozinha ao espaço gourmet e para isso, a dupla de arquitetas remodelou toda a área social. Criaram também uma copa, onde acontecem os almoços no dia a dia da família, e uma passagem da cozinha para o terraço.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Mas, na verdade, o destaque do projeto é a sala de estar, onde a madeira está presente nas paredes e no teto, trazendo sensação de aconchego aos moradores. A iluminaçãoindireta, instalada no forro, completa o clima intimista do ambiente, que conta com outros itens de conforto, como um painel para uma TV de 80 polegadas, o mimo preferido do casal apaixonado por tecnologia. Além disso, são colecionadores de filmes e, por isso, queriam os DVDs bem organizados. Para isso, as arquitetas desenharam uma estante com gaveteiros que conseguem armazenar todo o acervo.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

A área gourmet ocupa a varanda e quando a porta de correr está aberta, o espaço fica integrado à sala de estar. Nesse ambiente, o que mais chama a atenção é o painel estampado de MDF onde outra TV foi instalada. Esse recurso foi utilizado para esconder todas as instalações. Para dar um toque de alegria ao décor, as arquitetas tiveram a ideia de revesti-lo com um adesivo colorido.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Pensando em aproveitar ainda mais a paisagem que envolve o prédio, colocaram nesse espaço duas poltronas (Estar Móveis) para os momentos de relaxamento. Descolada, a churrasqueira parece ser revestida de aço corten, mas o material, na verdade, é um porcelanato.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

No quarto principal, o casal queria boa iluminação e tons claros. O pedido foi atendido e paredes, móveis e roupas de cama mesclam branco e cinza, a exemplo da cabeceira feita de couro. A iluminação criou uma atmosfera aconchegante por meio de fitas de LED, embutidas em sancas, e abajures para leitura. Mas o clima de relax não para por aí: nobanheiro foi instalada uma espaçosa banheira (Pretty Jet) e uma bancada de silestone, que recebeu fitas de LED embaixo da base. O outro quatro pertence ao filho do casal e foi decorado com um painel verde e armários revestidos de couro.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

O espaçoso apartamento ganhou uma circulação mais aconchegante depois da reforma, o que permite aos moradores terem um dia a dia cercado de conforto para curtirem bons momentos em família.

Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)
Um apartamento com terraço gourmet (Foto: Divulgação)

Fonte: casavogue.globo.com

POR NÁDIA SIMONELLI

FOTOS DIVULGAÇÃO

Comentários desativados em Madeira traz sensação de conforto à sala de estar.
janeiro 11

Férias requerem cuidados com crianças nos prédios residenciais.


11 de janeiro de 2016 às 13:50
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Preocupação maior deve ser em relação às áreas comuns.

 

Durante as férias escolares , os cuidados com crianças que moram em condomínios residenciais devem ser redobrados. Alguns cuidados essenciais para garantir a segurança e o bem-estar de todos os moradores nesse período.

 

O condomínio pode estimular a realização de recreações, como jogos em quadra e atividades na brinquedoteca, por exemplo, mas sempre com a presença de um adulto na supervisão.

crianças brincando

Foto: Shutterstock

Pais devem tomar cuidado com as crianças em condomínios durante as férias

Nos prédios com pouco espaço para lazer pode-se incentivar a realização de jogos de tabuleiro, quebra-cabeças, bonecas a carrinhos, entre outras atividades. Outra iniciativa é a implantação de uma biblioteca, com livros doados pelos pais, para incentivar a leitura dos pequenos que já forem alfabetizados.

“A contratação de uma escolinha de esportes ou de profissionais especializados em recreação pode ser interessante para a organização das atividades com as crianças”, diz Angélica Arbex, gerente de Relacionamento com o Cliente da Lello Condomínios.

O síndico também pode sugerir ou mesmo organizar previamente, alguns passeios externos, para locais como parques, museus, zoológico e outros pontos turísticos da cidade de São Paulo. “Mas é importante que pelo menos um morador fique como responsável pelo grupo nesses passeios”, orienta Angélica.

Brinquedoteca

Brinquedoteca pode ser utilizada para brincadeiras mais leves (Foto: Shutterstock)

Sobre a segurança das crianças, a preocupação maior deve ser em relação a elevadores, garagem, escadaria, piscina, playground e áreas de acesso restrito como caixas d’água e casa das máquinas.

Nas áreas comuns, algumas medidas são fundamentais. Não é recomendável que crianças menores de 10 anos andem sozinhas no elevador. O condomínio também deve proibir que as crianças brinquem nas escadas e na garagem. É importante manter a escadaria e as garagens com boa iluminação e não deixar entulhos ou outros materiais nesses espaços.

Em relação ao playground ou brinquedotecas, a principal orientação é para que os brinquedos sejam regularmente vistoriados, para verificar possíveis defeitos. Brinquedos móveis como gangorra e gira-gira merecem atenção redobrada. E as crianças menores de cinco anos devem estar sempre acompanhadas por um responsável, que poderá socorrê-las imediatamente no caso de um acidente.

Na piscina, todo cuidado é pouco. As crianças nunca devem permanecer sozinhas nesses locais. O síndico deve orientar os funcionários a ligarem imediatamente para os pais dos menores que forem encontrados desacompanhados de adultos na piscina.

Brinquedos maiores necessitam de mais manutenções (Foto: Shutterstock)

Brinquedos maiores necessitam de mais manutenções (Foto: Shutterstock)

Fonte: Revista do ZAP  – Publicado por: Redação

Comentários desativados em Férias requerem cuidados com crianças nos prédios residenciais.
novembro 24

Apartamento de 45 m² inspirado na Pop Art


24 de novembro de 2015 às 11:59
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

O movimento artístico definiu as cores e estampas do projeto

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

Desenvolvido pelas arquitetas Flávia Amorim e Renata Melendez, do escritório brasiliense Studio AZ, esse apartamento reúne praticidade e muita personalidade na decoração. Afinal, o cliente, um jovem solteiro e com uma rotina agitada, não tem tempo a perder.

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

Como ele recebe os amigos com frequência e adora preparar refeições rápidas enquanto conversa ou assiste a um filme, a cozinha foi integrada ao estar. Assim, a mesma linguagem visual percorre todos os espaços do apartamento de 45 m².

CONFIRA: Decoração para apartamentos pequenos

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

Por onde o olhar percorre é possível visualizar cores primárias, contornos pretos e muitas formas geométricas, referências estéticas buscadas no movimento artístico Pop Art. Logo na entrada um painel preto e amarelo, feito de MDF cortado a laser, com iluminação de LED embutida, recebe os convidados de modo impactante.

E MAIS: 5 tendências para viver melhor

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)
Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

A setorização entre sala e cozinha foi marcada pela mesa de refeições, com estrutura metálica e tampo de madeira teka. Na bancada, onde foi instalado o cooktop, as arquitetas optaram por um granito escuro e a geladeira foi instalada ao fundo, deixando a circulação livre. Para aproveitar ainda mais a área e criar um espaço de armazenamento dos utensílios da cozinha, a dupla de arquitetas criou uma estante-divisória, que vai do piso ao teto, repleta de prateleiras. 

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)
Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

Um painel 3D, montado com placas, feitas de fibra de resíduos de cana de açúcar, confere charme e personalidade ao décor. Nesse ambiente a marcenaria também é destaque e foi projetada para aproveitar cada centímetro. O painel que abriga a TV possui diversos nichos, onde o morador pode guardar DVDs e livros e, no corredor, um armário armazena roupas de campa e banho.

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulga)

No quarto há mais ideias para otimizar o espaço, como o painel da cabeceira que se transforma em uma pequena mesa de trabalho. Sob a janela, há ainda um móvel que acomoda sapatos e um espelho. 

Apartamento pequeno inpirado na Pop Art (Foto: Edgard Cesar / divulgação)

Com tantas ideias práticas e um estilo que foge do convencional, esse projeto rendeu um prêmio internacional às arquitetas Flávia e Renata. Elas foram agraciadas com o International Property Awards 2015-2016, uma premiação inglesa que reconhece projetos de destaque mundo afora. O Studio AZ ficou entre os cinco melhores escritórios de arquitetura e design das Américas na categoria Interior Design Show Home.

POR NÁDIA SIMONELLI; FOTOS EDGARD CESAR / DIVULGAÇÃO

Comentários desativados em Apartamento de 45 m² inspirado na Pop Art
outubro 19

Apartamento neutro, mas com muito estilo.


19 de outubro de 2015 às 15:00
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Reforma explora equilíbrio entre rústico e refinado.

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

Localizado em um prédio novo de São Bernardo do Campo, SP, o imóvel de 133 m² foi eleito para selar e completar o momento especial da vida dos moradores recém-casados. Compra feita, só faltava imprimir ali um projeto funcional e belo, que atendesse às expectativas dos dois. O nome escolhido para tal missão foi o da arquiteta Marcy Ricciardi. A profissional tocou a reforma de nove meses, responsável por transformar a atmosfera do imóvel, adicionando novos móveis, revestimentos e objetos.
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)“Desde o início, eles pediram um projeto atual, com linhas retas, e habitado por bons itens de design”, conta Marcy, ressaltando a escolha da icônica poltrona Eames Lounge Chair Ottoman como uma das protagonistas da sala. Nesta área social, outra característica marcante da obra fica evidente: o equilíbrio entre materiais rústicos e outros mais polidos e refinados.

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

“Gosto de apostar em elementos que remetem à natureza. A madeira, por exemplo, neutraliza as energias. Nesse caso, optei pela madeira de demolição, que aparece na bancada da lareira e no painel da TV, criando um contraponto em relação ao mármore travertino bruto”, revela a arquiteta, sobre o ritmo dos acabamentos eleitos.

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

Além do terraço bem equipado e da adega, os moradores pediram a criação de um home office. A solução encontrada pela arquiteta foi transformar uma das três suítes neste espaço de trabalho, onde a linguagem minimalista reina. Por fim, a área do banheiro deste cômodo alterado foi integrada à do banheiro do casal.

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

Os tons neutros e claros se destacam na paleta cromática. A arquiteta conta que a ideia da base sóbria foi pensada por eles para evitar um décor enjoativo. “Além de não cansar, os clientes podem facilmente mudar o layout quando quiserem, basta alterar as cores dos objetos, como, por exemplo, das almofadas azuis”, conta.

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)

Apartamento Marcy Ricciardi  (Foto: Alessandro Guimaraes / divulgaç)
Fonte : http://casavogue.globo.com/
Comentários desativados em Apartamento neutro, mas com muito estilo.
setembro 14

10 dicas para apartamentos pequenos.


14 de setembro de 2015 às 9:33
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Reforma inteligente revoluciona quitinete de 32 m².

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

Quanto menor a área, maior o desafio! A vida em poucos metros já é uma tendência, especialmente nas grandes cidades, e, nesse cenário, cada centímetro vale ouro. Conversamos com a designer de interiores Adriana Fontana, que costuma aventurar-se por pequenas metragens, para pedir algumas dicas de aproveitamento de espaço.

Ela falou sobre sua recente reforma, que transformou uma quitinete de apenas 32 m², em São Paulo, atribuindo ao imóvel uma ‘cara de apartamento’, como conta à Casa Vogue. “A marcenaria e a nova distribuição do layout são os grandes diferenciais neste caso”, adianta Adriana. A obra deu as boas-vindas a um novo integrante, pois a proprietária casou e seu marido chegou para dividir o mesmo teto.

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

1.Dividir sem bloquear
“Os proprietários pediram que, de alguma forma, fosse feita uma divisão entre o quarto e a sala. Decidimos criar essa estante vazada, que separa sem bloquear totalmente. Serviu muito bem para não obstruir a luz natural e a ventilação, já que o apartamento só tem duas janelas”, conta Adriana.

_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )
Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

2.Estante multifunções
“Desenhei a estante para atender a sala e o quarto ao mesmo tempo. A marcenariapermitiu, inclusive, um suporte giratório para a televisão. Assim, eles podem assisti-la tanto da cama quanto da sofá. Além disso, ela serve como um espaço de armazenamento e como mesa do pequeno home office. Resolvemos várias questões com um só móvel!”

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

3. Área de refeições retrátil
“Os proprietários queriam um espaço para comer e pediram que, se possível, ele ficasse na sala e não na cozinha. Criamos a solução da mesa que sai de um quadro da marcenaria. Depois, foi preciso resolver a questão de armazenamento dos acessórios e utensílios.”

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

“Quando se abaixa a mesa, são reveladas prateleiras internas, feitas para resolver tais quesitos. A primeira, no mesmo nível do móvel, reserva galeteiro, guardanapo, temperos, enquanto as superiores guardam os copos, pratos e xícaras. Assim que a estrutura é aberta, os moradores têm acesso aos itens que serão usados na mesa.”

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

4. Mobiliário multiuso
“Quando a mesa de refeições é fechada, as cadeiras não sobram no ambiente: colocamos uma delas voltada para a estante, no espaço do home office, e a outra vira criado-mudo, ao lado da cama.”
Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

5. Equilibrar metragens
“A área de serviço era muito pequena e, o banheiro, grande. Por isso, reduzimos um pouco a primeira área e aumentamos a segunda. Assim, abrimos um espaço para a chegada da máquina de lavar e do tanque, que antes não existiam.”
_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

6. Iluminação pontual 
“No quarto não existia espaço para uma luminária intimista. Por isso, apostamos nestes modelos embutidos no forro, com formato de bola, que permitem três opções diferentes de uso. É possível deixar as três acesas, só a maior ou só as duas pequenas.”
_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

7. Atenção ao lifestyle
“A porta de entrada abria no sentido invertido do que é hoje. Antes, ela dava direto para a cozinha. Decidimos mudar a direção, para colocar, ali, bancada em L e o microondas, já que a moradora adora cozinhar. A configuração antiga não permitiria isso.”
_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

8. Prateleira nas alturas
“Como ela é advogada, precisa de espaço para muitos livros, além de documentos. Tratamos, então, de criar prateleiras superiores no topo de três paredes, próximas do teto. O conjunto tem a mesma cor para não criar uma quebra visual.”
_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

9. Armário suspenso no banheiro
“No banheiro, não temos só o gabinete, mas também um armário superior, com 10 cm de profundidade, que segue até o box. Com isso, o espaço de armazenamento aumenta. O móvel é espelhado e fizemos um detalhamento, na extremidade de baixo, que permite abrir as portas sem sujar ou marcar os espelhos.”
_____________________________________________________________________

Adriana Fontana (Foto: Adriana Barbosa / divulgação )

10. Sem cheiros pela casa
“Optamos por uma coifa potente, já que a cozinha não tem porta. Alguns apartamentos não têm essa saída para tal, mas existem algumas alternativas, como, por exemplo, as coifas eletroestáticas. Trata-se de um depurador que cumpre a mesma função. Apesar de custar um pouco mais, é uma alternativa boa.”

Fonte : http://casavogue.globo.com/

Comentários desativados em 10 dicas para apartamentos pequenos.
agosto 31

Aprenda a conservar seus móveis de madeira com dicas simples.


31 de agosto de 2015 às 8:55
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Distribuição de peso de louças evita que a madeira envergue.

Do planejamento das peças à limpeza, passando por manuseio adequado e manutenção de dobradiças e corrediças, os pequenos cuidados podem fazer toda a diferença na durabilidade de seus móveis. Confira, abaixo, as dicas dos especialistas sobre conservação do mobiliário que a Revista do Zap selecionou.

forno-elétrico-embutidoSegundo o marceneiro e projetista William dos Santos Machado, o peso é um dos principais aspectos a ser observado na conservação dos móveis. “Com excesso, a madeira começa a vergar”, explica, sugerindo que, nesses casos, a tábua seja virada de baixo para cima e o peso, é claro, reduzido. Outra dica é colocar latas, no caso do móvel da cozinha, nas prateleiras mais baixas, pois a base costuma ter maior apoio. 

armário-cozinha

A distribuição equilibrada dos objetos nos armários também ajuda a impedir que as prateleiras cedam. Nesse sentido, Rute Fróes, gerente comercial de uma loja de móveis planejados, sugere fazer mais de uma pilha de pratos, por exemplo, em vez de colocá-los todos juntos de um lado e os copos do outro. “Na hora de projetar armário podemos até fazer uma prateleira mais baixa, onde fiquem apenas os pratos, para facilitar essa distribuição”, completa.pratos em armários

Distribua os pratos em pilhas para equilibrar o excesso de peso.

Ainda na cozinha, Machado lembra que gavetas de talheres resistem mais se têm as divisórias para os utensílios, pois o peso fica distribuído. Do contrário, a tendência é que acabem concentrados na parte central do compartimento. Em complemento, Fróes sugere que sejam usadas duas dobradiças (de cada lado) nos gavetões que vão receber muito peso, para não forçar o mecanismo.

Quem pretende usar o móvel para livros também deve projetá-los ou comprá-los com tábuas mais espessas – se a peça já estiver pronta, é possível reforçá-las. Além disso, vale observar o comprimento de cada prateleira, pois a partir de 80 centímetros já é aconselhável ter um apoio extra na região central.

Manuseio
O uso diário também pode incorporar atitudes que ajudam a conservar os móveis. Uma delas é não bater portas e gavetas. As dobradiças das portas são concebidas para fechar em determinado tempo, e quando se empurra com força o mecanismo é forçado a acelerar. Nas gavetas, o impacto da batida pode, aos poucos, fazer a parte frontal – chamada espelho ou lenço – se soltar.

No caso das portas, Machado aconselha a não soltá-las para que fechem sozinhas. A dobradiça não é preparada para puxar todo o peso da porta, o que também causa esforço e pode danificar a peça. Rute lembra que se pendurar nas portas também é uma atitude que força os mecanismos e, por isso, deve ser evitada.

Posição
O local onde estão os móveis também influencia na sua duração. A primeira dica para escolher a posição é buscar um lugar em que não fiquem expostos ao sol. “Como a pele, a madeira também queima e escurece quando toma muita luz”, diz o marceneiro. A melamina, material que reveste o MDF e o aglomerado, sofre menos com a exposição, mas não deixa de ser afetada, lembra o profissional. Para evitar a o excesso de sol, uma sugestão simples: cortinas.

móveis-ao-sol

Móveis de madeiras não devem ficar expostos diretamente ao sol.

Mas não é só a luz que prejudica as peças: o excesso de calor também é nocivo ao material, que perde umidade e começa a entortar. No caso de móveis próximos a fornos elétricos, churrasqueiras e lareiras, entre outros, deve-se ter o cuidado de preservar certo afastamento, ou usar materiais isolantes.

O forno elétrico, por exemplo, pode ser embutido, pois estes modelos são programados para dissipar calor sem deteriorar os móveis. Outros modelos, aconselha Machado, não devem ser colocados em nichos de armário, pois não há espaço suficiente para ventilação. Quanto ao micro-ondas, não há problemas, já que a emissão de calor é menor, então cerca de cinco centímetros de folga entre o aparelho e a madeira são suficientes.

forno-embutido-na-cozinha

Forno elétrico embutido evita a deterioração dos móveis.

Umidade
A água também é uma vilã dos móveis de madeira, e mais ainda dos feitos de MDF ou aglomerado. O líquido é absorvido pelo material, que incha e, no caso dos prensados, começa a esfacelar. E quando fala em água, Machado alerta, isso inclui a quantidade usada para limpeza também, tanto do chão quando nos panos para tirar o pó: o ideal não é jogar a água em cima, e sim umedecer um pano. A atenção deve ser redobrada no caso dos móveis com acabamento em melamina, pois ela é colada e pode começar a se soltar com o excesso de água.

A umidade também pode gerar mofo. Para evitá-lo, a sugestão é deixar os móveis afastados cerca de dois ou três centímetros da parede, permitindo a circulação de ar e evitando que, caso a alvenaria comece a “suar”, a madeira fique úmida. Outra ideia, para quem está planejando móveis embutidos, é fazê-los sem fundo. Para a cozinha, no entanto, Machado não indica esta opção, uma vez que o revestimento cerâmico das paredes já isola contra a umidade. Além disso, o fundo ajuda na sustentação do móvel, que naturalmente na cozinha recebe mais peso.

Limpeza
O ideal para limpar móveis é usar sabão neutro, como detergente de louças, e um pano ou esponja úmidos. Rute dá preferência à esponja, porque o pano às vezes solta felpa, mas reforça que deve-se usar o lado macio (em geral, o amarelo) do utensílio. A dica vale para as partes em madeira ou prensados e também para puxadores e superfícies metálicas. Para as sujeiras típicas da cozinha, a recomendação é usar água morna e sabão de coco, com uma escova.

O que a gerente comercial não aconselha é usar álcool, pois nunca se consegue passá-lo de forma 100% uniforme, então em determinados ângulos têm-se a impressão de que há manchas no armário. É apenas uma impressão, garante Machado, já que a melamina não sofre manchas por causa do álcool. Se o móvel for de madeira, no entanto, pode-se manchar no acabamento – a boa notícia é que se o etanol afetou apenas a camada externa, é possível raspar o verniz e reenvernizar a peça.

As partes de vidro devem ser limpas com produto apropriado, mas os especialistas reforçam o cuidado para não usar água em excesso, o que danificaria a madeira de outras partes do móvel. A dica de Rute é colocar o limpa-vidros no pano, em vez de no móvel em si.

Proteção
Machado explica que a proteção da madeira é dada pelo acabamento, no momento de confecção da peça, seja ele lustrado, selador, goma-laca ou verniz, por exemplo. No caso do MDF e do aglomerado, é a lâmina de melamina que cumpre este papel. Além da camada externa, o marceneiro esclarece que a madeira, como o MDF e o aglomerado, recebem tratamento anticupim e antimofo, entre outros, antes da confecção do móvel.

móvel-madeira-cozinha

Gavetas de talheres resistem mais se possuem divisórias para os utensílios, porque o peso fica distribuído.

Por causa dessa “proteção de fábrica”, Machado afirma que óleo de peroba ou lustra-móveis não afetam a durabilidade das peças, uma vez que não penetram no material. Ainda assim, Rute lembra que os produtos ajudam a diminuir a quantidade de poeira que se acumula sobre os móveis.

Para as partes cromadas, a gerente comercial recomenda usar cera automotiva ou vaselina líquida, que dão brilho e no caso das peças feitas de ferro serve também para evitar a ferrugem. Os produtos podem ser usados também nas dobradiças de metal. A vaselina ainda serve para corrediças e trilhos, onde ajuda na leveza do deslizamento.

Fonte : http://revista.zapimoveis.com.br/

Comentários desativados em Aprenda a conservar seus móveis de madeira com dicas simples.
agosto 11

Os destaques da mostra Morar Mais Goiânia 2015.


11 de agosto de 2015 às 9:20
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

    21 ambientes trazem novas ideias para o lar.

A 8ª edição da mostra Morar Mais Por Menos de Goiânia. Os visitantes poderão conferir criativas ambientações, espalhadas por uma área de 1.600 m² de um edifício de dois andares, próximo à Praça do Sol, no setor Oeste. Somando 32 espaços dos estilos mais variados, projetados por 45 profissionais da região, o evento está especialmente voltado para soluções sustentáveis.

Mostra Morar Mais por Menos Goiânia 2015 

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Flávia Ruscitti e Ítalo Augusto
Bilheteria
A dupla quis provar que o espaço de 16 m² da bilheteria, além de cumprir sua função específica, também poderia guardar boas ideias. A proposta é baseada na busca por mais cor e vida no dia a dia. Eles apostaram em elementos rústicos e itens de alto padrão, no uso de concreto aparente no teto e de uma estrutura de metal oxidado e, por fim, exploraram a cor azul. Recursos baratos compõem o ambiente com charme e elegância, como a madeira OSB, da marcenaria, tubos de PVC, usados na parte elétrica, e o piso laminado. Contrapondo o moderno e o contemporâneo, bonecos Poupée, utilizados em estudos de design, incrementam a decoração, dando boas-vindas à tecnológica Ângela, a primeira recepcionista no estado de Goiás totalmente virtual e interativa, lançamento do Esttudio RV2.
_____________________________________________________________________

 Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação  )

Cristina Maria Borges, Karine da Silva Neves Bezerra, Lucély da Silva Neves e Marlene Teixeira de Faria
Sala de Estar
A equipe conta que misturou, na sala de estar de 46 m², os estilos contemporâneo e rústico, adicionando também um toque do clássico. Segundo as autoras, a inspiração da paleta de cores partiu de tendências vistas na Europa, com destaque para o dourado, preto, bordô e o verde. O mobiliário é ecológico, construído com madeira de demolição e MDF (feitos da fibra de madeiras reflorestadas como o eucalipto ou pinus). Na iluminação, optaram por lâmpadas LED que, além de não conter metais pesados, têm manutenção de baixo custo, não apresentam raios ultravioletas e infravermelhos, são resistentes à vibração e consomem pouca energia. Um jardim vertical com irrigação por gotejamento economiza a água e garante o aconchego no ambiente.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Diego Ramos Alves
Estar Juntos
A sala de estar de 35 m² projetada pelo arquiteto e urbanista é uma caixa branca, revestida com um boiserie preto feito em gesso, que tem suas extremidades ocupadas por cortinas, quadros e persianas. De acordo com o arquiteto, elementos gráficos completam o ar lúdico do espaço. Volumes retangulares interligados aparecem em uma paleta simples de cores. Destaque para a Poltrona Alfaiate, design Bruno Faucz, disponível na Ventura Interiores. A iluminação artificial resulta de um trilho elétrico de 6 metros de comprimento, equipado com lâmpadas LED estrategicamente posicionadas e que não geram calor, o que diminui a necessidade do uso de ar condicionado.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Carlos Rodrigues, Laís Rostini e Maria Angélica Araújo
Sacada Gourmet
Os arquitetos apostaram em tons escuros na sacada gourmet de 32 m². De acordo com eles, a ideia era criar um espaço aconchegante, que incentivasse o convívio, o descanso, assim como a contemplação da paisagem urbana. Os revestimentos que remetem a texturas metalizadas, nas versões dourada e aço corten, aparecem em harmonia com elementos e materiais regionais, como o cobogó. Destaque para a poltrona de balanço e algumas peças únicas de artesãs e artistas de talentos variados. A textura e pintura Sttucarte substitui o porcelanato.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Ricardo Santiago, Sheila Márcia Araújo e Tony Flávio
Estar Criativo
A sala de estar de 32 m² pensada e executada pelo arquiteto Ricardo Santiago e pela dupla de paisagistas e designers de interiores Sheila Márcia Araújo e Tonny Flávio abriga elementos artesanais como revisteiro feito de caixote de feira e luminárias de jornais, raladores, potes de sorvete e barbantes. O projeto traz palets como revestimento de paredeque, junto com as placas cimentícias da Provence Acabamentos, dão um toque de rusticidade ao ambiente de inovação e criatividade. Eletrodutos de PVC rígido conduzem a instalação elétrica aparente. A iluminação é de LED que aliada a opção pela ventilação natural proporcionada pela janela generosa resulta em economia de energia.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Robleto Costa
Studio da Médica Veterinária
Para homenagear as pessoas que se voltam aos cuidados com a saúde e bem-estar dos animais, o arquiteto conta que buscou combinar ares contemporâneos com o estilo escandinavo. Ele organizou na área de 44 m²: hall de entrada, estar, cozinha americana, bancada de refeição e/ou trabalho, quarto tipo suíte e varanda. Outro destaque foi o aproveitamento de tubetes de papelão, material reaproveitado na composição da cabeceira e dossel da cama, e de recortes de madeirinha (galho seco fatiado), aplicados na decoração do banheiro. As luminárias de cerâmica tipo casinha de passarinho foram feitas por artesãos de Caldas Novas, assim como os vasos pintado à mão. Os fios ficam à mostra, conduzindo uma iluminação de LED automatizada e dimerizável em quase todas as luminárias. No piso da varanda, foi usado estêncil e tinta para cerâmica, e, no do hall de entrada, plotagem para piso.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Augusto Franco, Juliana Reis e Paula Marinho
Suíte Presidencial
Concebida pelo trio de arquitetos, a suíte máster tem 29 m², divididos entre quarto e closet. Os profissionais contam que a proposta era conseguir um ambiente clean, confortável, sofisticado e ao mesmo tempo acessível. Retrata uma configuração atual com tonalidades suaves e belos materiais, texturas táteis e visuais e mobiliários soltos. O mosaico é feito de material de garrafa pet e a iluminação de LED é pontual.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Denis Rezende
Sala de TV GNT
A sala de TV de 32 m² elaborada pelo designer de interiores alia tecnologia e conforto. Sua base é neutra, mas, de acordo com o autor, há uma diversidade de cores e formas nos revestimentos escolhidos. Um geométrico papel de parede, da Monallise My, revisita os anos 1980. Destaque para o cobogó Talismã, da Manufatti, e para o banco Taboa, um produto oriundo de ações de inclusão social da TokStok. A automação Control4, da Automatize, contribuiu para uso racional dos equipamentos, já que todos eles são controlados através de um sistema digital. A aposta para o piso foi no porcelanato Carrara Bianco HD, da Itagrês.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Francisco Severo
Sala de Estudo
Concebida pelo arquiteto Francisco Severo, a sala de estudos de 14 m² é minimalista. Tal característica foi pensada para transparecer uma atmosfera de tranquilidade, que evitasse estímulos e distrações. O azul, o rosa e o branco foram usados de forma contemporânea e inspiradora e ressaltados ainda pela iluminação bem projetada. O profissional apostou nummobiliário personalizado, feito com materiais naturais reutilizados e de baixo custo.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Mavione Souza
Varanda bem-estar
A designer de interiores conta que seu projeto é dedicado a todas as pessoas que tem a oportunidade de vivenciar de forma simples momentos inesquecíveis. Com 15 m² de área, a varanda mescla peças retrô, materiais modernos e artesanato regional. A própria designer desenvolveu garrafas pintadas à mão com cenas do folclore de Goiás, e integrou elas à decoração. A iluminação usa plafons e arandelas com lâmpadas de LED.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Mariana Riemma e Daniele Moreira
Banho das Meninas
O ambiente de 6,5 m² foi idealizado pela dupla para ser compartilhado por duas irmãs ou duas amigas. O espaço foi todo automatizado pelo Esttudio RV2, em um projeto que trabalhou a sonorização e a iluminação de LED dimerizada a fim de economizar energia. O box de acrílico foi eleito por ser reciclável e ter uma boa durabilidade. Destaque para o revestimento 3D que simula o movimentos em ondas e cria um efeito na parede. Molduras vazadas com puxadores internos servem de suporte para expor bijuterias e toalhas.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Jackelyne G. Martins de Araújo e Áquila Moreira e Alves Curcino
Quarto Tok&Stok
Projetado para uma jovem arquiteta, o quarto de 20 m² é agradável para o descanso e também conta com uma pequena área de trabalho. O ambiente que foge das cores neutras é moderno e aposta no azul turquesa vibrante no teto, equilibrado graças às paredes claras. O antigo guarda roupa de madeira embutido foi customizado; agora, ele não tem portas e revela a aplicação de tecido psicodélico usado no fundo. O destaque é para o mobiliário da Tok&Stok, que aposta em uma paleta de cores caleidoscópica e descontraída (fúcsia, anis e amarelo).  Os itens Antônio rack e Antônio poltrona são lançamentos da marca, criados pelo designer Maurício Arruda.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Elisângela Alves
Varandas das Artes 
Criada pela designer de interiores Elisângela Alves, a varanda de 13 m² é o refúgio de umartista eclético, que tem o tema sustentabilidade como fonte de inspiração. Molduras vazias na parede reforçam a atmosfera artística. As luminárias de LED feitas com portas de demolição e canos de PVC criam um ambiente intimista e aconchegante. No paisagismo, colunas de vergalhões dão suporte ao jardim vertical e caixotes de feira formam uma jardineira e mesa lateral. O piso de porcelanato imita o cimento queimado (da Provence Acabamentos). Destaque para textura de aço corten na parede, um lançamento da Stuccarte Pinturas especiais.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Karine Simões Silva
Quarto do Bebê 
A arquiteta e designer de interiores se inspirou nos anjos para criar um quarto de bebê unissex de 14 m². A decoração, que remete ao lado romântico de toda mãe, é inspirada nos cheiros, sabores e sons da maternidade. Entre as soluções sustentáveis, destaque para o uso do piso vinílico reciclável e reaproveitamento da estante de madeira. Os móveis provençais patinados (desenhados por Karine) e enxovais foram customizados e feitos por artesões locais para dar personalidade e brasilidade ao projeto, tornando-os únicos e autorais. A iluminação em LED dimerizada é acolhedora e, assim como a sonorização, é automatizada pelo Esttúdio RV2. O mobiliário é da marca Baby Happy.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Glayci Viana, Thais Rabelo e Mayza Ferreira
Estúdio da Terapeuta
Criado por um trio de designers de interiores, o estúdio de 30 m² é um local para trabalho terapêutico, além de um espaço para morar. Todos os detalhes e simetria acolhem a mente, o corpo e a alma de maneira instigante. Destaque para o deque exclusivo de madeira, equipado com ofurô e futon, que funciona como uma estação com funções diferentes: descanso e tratamento de paciente em terapias. Automatizado pelo Esttudio RV2, o ambiente tem iluminação colorida e sincronizada com vídeos, áudios e aromas que estimulam a experiência sensorial baseada na teoria dos 5 elementos da medicina chinesa. Jardins verticais cultivam ervas medicinais para banhos e chás.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Rodrigo Borges
Adega
A adega de 27 m² apresenta um jeito brasileiro de apreciar o vinho. O designer de interiores idealizou o espaço como uma área para receber os amigos com elegância e aconchego. A madeira, a iluminação e os tons de vermelho remetem ao universo do vinho. Destaque para a iluminação de LED no tom rosé, para os móveis de madeira de demolição, o porcelanato com estampa de aço corten e a adega de vidro, feita pelo próprio designer, que tem 2,75 m de altura por 2,4 m de largura e também funciona como divisória. A sonorização do Esttudio RV2 traz o novo sistema, OMNI, da Harman, recém-lançado no Brasil. A textura de aço corten é da Provence Acabamentos.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Bianka Miller, Eneida Oliveira e Gabriel Santana
Restaurante “O Popular”
O trio quis reverenciar a natureza neste ambiente de 85,17m², marcado por um toque rústico e ao mesmo tempo sustentável. A proposta dos profissionais era provar que produtos oriundos de demolições e reciclagens podem ser tão bonitos e tecnológicos quanto os demais. Nessa tocada, as luminárias pendentes são de papelão reciclável, as mesas de madeira de demolição com tampo em cobogós e, os bancos, feitos de jornais. O acabamento do teto é em argamassa. A cobertura de tecidos envolta ao pergolado foi pensada para reforçar a força do natural.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Mayara Oliveira
Praça Provence
O projeto apostou em elementos com linhas retas e geométricas e plantas de fácil manuseio. De acordo com a paisagista, a intenção era criar um jardim com manutenção prática, e que permitisse receber bem. Ela buscava um estilo moderno e ousado e, para isso, apostou na mistura de texturas. Um dos grandes destaques que o espaço de 80 m² esbanja é a composição de jardim vertical e revestimento com efeito 3D. No lugar da madeira, o deque da Provence Acabamentos é todo de cimentício.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )
Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Marcos Gouvêa
Varanda Gourmet
A varanda gourmet de 50 m² homenageia os mestres da arte e da arquitetura moderna. Materiais brutos e o estilo industrial foram a grande aposta do profissional. Ele conta que a sua ideia era conquistar um ambiente funcional, belo, sem exageros, limpo, funcional, equilibrado e sem rebuscamentos. O uso da tecnologia construtiva à seco (serralheria) e fechamentos industriais, como zinco e placa cimentícia, paredes em argamassa fina e iluminação 100% LED fazem do espaço uma construção ecologicamente correta. Osmóveis são exclusivos com desenho, execução e acabamento realizado pelo arquiteto. Destaques para a horta de temperos ao alcance dos olhos e das mãos na ilha gourmet e para a luminária de cabaça com iluminação RGB, evocando a brasilidade contemporânea. O piso e a bancada são de porcelanato, que substitui a tradicional pedra. Todo o sistema elétrico é automatizado pela Atual Instalações Elétricas.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Filipe Fonseca e Warley Vilela
Estúdio do Solteiro
Com 47 m² distribuídos em dois pisos, o projeto surge com a proposta de um loft integrado, pensado para um jovem morador de uma grande cidade e que segue as tendências do mercado de ter moradias cada vez mais compactas. O profissional se preocupou em mostrar que é possível respeitar os espaços definidos de uma casa sem divisórias físicas, proporcionando ao usuário mobilidade, flexibilidade e bem-estar. O uso de materiais reaproveitados com boas escolhas de mobiliário traz um tom sofisticado com bom humor. A cozinha descontraída tem cor e design diferenciados. Destaque para a coifa de Ilha Nacisse na cor branca, da marca italiana Falmec, fornecida por Cris Requinte.
_____________________________________________________________________

Morar Mais Goiânia  (Foto: Divulgação )

Saula Mendes
Banho Master
O projeto de 6 m² visava priorizar o conforto e o bem estar na hora do banho. Pensando nisso, a profissional apostou em cores claras e linhas retas, a exemplo do porcelanato eleito para o piso e a parede, e para a iluminação aconchegante, feita com lâmpadas LED. Nessa tocada, entra também a bancada de acartonado revestida de porcelanato que imita o mármore. O gesso acartonado também conhecido como drywall foi a escolha ecologicamente correta do projeto, pois tal material reduz a quantidade de lixo residual e pode ser reciclável.

Fonte : http://casavogue.globo.com/

Comentários desativados em Os destaques da mostra Morar Mais Goiânia 2015.
julho 24

Uma decoração eclética e sem clichês.


24 de julho de 2015 às 9:31
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Em Nova York, morada tem ares do Havaí.

Apartamento descolado em Nova York (Foto: Editora Globo)

Na casa dos vinte e poucos anos, o morador deste apartamento é um jovem que trocou as belas paisagens do Havaí por um charmoso dúplex no West Village, em Nova York. Para equilibrar o clima urbano de Manhattan, ele pediu aos designers Andrew Kotchen e Matthew Berman, do escritório Workshop/Apd, uma decoração que lembrasse o jeito descontraído havaiano, mas sem cair em clichês, complementado por um toque contemporâneo.

Editora Globo (Foto: Donna Dotan / divulgação)

Cientes da dificuldade de conciliar os interesses variados de seu cliente, Andrew e Matthew resolveram não se limitar por isso e adicionaram elementos que pudessem trazer ainda mais personalidade ao projeto. Assim, utilizaram peças de design europeu, mesclando itens vintage. O resultado foi um mix com sabor bohemian chic sofisticado.

Editora Globo (Foto: Donna Dotan / divulgação)

Para o living, a dupla de designers optou por um sofá baixo, com almofadas e encostos soltos (tecidos da B&J Fabrics), o que permite a peça virar facilmente uma cama para hóspedes. Adicionaram também duas cadeiras Grete Jalk, da grife Almond Hartzog, do lado oposto ao sofá, e a mesa de centro Piedmont Elliptical, da Y Living. As peças baixas dão ao ambiente uma escala mais imponente, mas ainda informal. Acima do sofá, a eclética coleção de fotografias e gravuras do cliente traz personalidade ao espaço, assim como a cabeça de antílope kudu, comprada na loja Inheritance, de Los Angeles, especializada em objetos vintage e exóticos.

Editora Globo (Foto: Donna Dotan / divulgação)

A área do living se abre para a cozinha, que tem piso de madeira e armários e paredes em tons de cinza. Para arrematar o ar descontraído, uma antiga escrivaninha de engenheiro (da Old Godd Things) faz a função de mesa. Embaixo da escada, outro sofá baixo cria mais uma área de descanso logo na entrada do apartamento.

Editora Globo (Foto: Donna Dotan / divulgação)

No quarto principal, o mix de elementos rústicos e modernos criou uma atmosfera tranquila, mas sem deixar de lado o ecletismo solicitado pelo morador. A cama, com cabeceira escura, é da marca Interiors by George & Martha, e a cadeira vintage de couro preto leva a assinatura do designer romeno, radicado no Brasil, Jean Gillon. Baús sobre o tapete turco também adicionam um toque contemporâneo ao ambiente. No teto, aluminária Dear Ingo, desenhada por Ron Gilad, contribui para uma iluminação eficiente e confortável.

Apartamento descolado em Nova York (Foto: Donna Dotan / divulgação)

Por todo o apartamento, seja a bandeira emoldurada, a mesa de centro com tampo de tronco de árvore ou a prancha de surfe na parede, os detalhes têm grande importância e contribuem para o sucesso desse projeto.

Apartamento descolado em Nova York (Foto: Donna Dotan / divulgação)
Editora Globo (Foto: Donna Dotan / divulgação)
Apartamento descolado em Nova York (Foto: Donna Dotan / divulgação)
Apartamento descolado em Nova York (Foto: Donna Dotan / divulgação)
Apartamento descolado em Nova York (Foto: Donna Dotan / divulgação)
Fonte : http://casavogue.globo.com/
Comentários desativados em Uma decoração eclética e sem clichês.
julho 17

Texturas e cores no lar de 220 m².


17 de julho de 2015 às 9:20
Categoria: Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Ambientes claros recheados de bom design.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)

Projetado para um jovem casal e seus dois filhos, este apartamento no bairro do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, garante bons momentos em família e também entre amigos. Para isso, a arquiteta Roberta Banqueri desenhou ambientes antenados com as necessidades e os desejos dos moradores. “São pessoas viajadas e gostam de ambientações leves, mas com personalidade.”

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
“Eles também apreciam peças de design e quiseram prestigiar o brasileiro”, explica.
Na decoração, a proprietária solicitou a Roberta espaços contemporâneos e atemporais, com tons claros e apenas alguns toques de cor. Os matizes vibrantes entram em pequenas doses, como em almofadas, mesas laterais e peças de menor porte.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Texturas aconchegantes se contrapõem com outras mais frias, como na sala de jantar, onde as cadeiras de couro formam um bonito conjunto com a mesa laqueada. Os móveis vieram de lojas como a Dpot, Franccino, Brentwood, Artefacto, Lumini, entre outros.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
As cores também aparecem nas fotografias espalhadas pelos ambientes. No quarto, a cabeceira recebeu obras de Orlando Azevedo. No living, sobre a lareira, telas em metacrilato de Claudia Furlani. No corredor, cliques de Christian Schneider, Mauricio Simonetti e Claudia Furlani, todos comprador na galeria Mirafoto.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Os moradores curtem bastante os momentos em que estão em casa, por isso, itens de conforto foram algumas das prioridades da arquiteta. Na sala de estar, toda automatizada, a tela e o projetor garantem animadas sessões de cinema. E a varanda, um dos destaques do projeto, foi transformada em três ambientes distintos, mas integrados, com direito a churrasqueira gourmet, sofás aconchegantes e uma área de relaxamento. Chama a atenção o jardim vertical, que traz a natureza para dentro do apartamento e faz uma gostosa companhia na área de estar.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Como o apartamento era novo, houve a adequação de alguns espaços durante a reforma. O quarto dormitório, por exemplo, foi demolido e integrado ao restante do imóvel, cedendo alguns metros à suíte do casal e ao estar. Assim, sobrou espaço inclusive para a construção de uma lareira a gás. “Optei por fazê-la em um formato horizontal para valorizar a extensão da sala”, conta Roberta. Na suíte principal toda a instalação hidráulica foi refeita para possibilitar a instalação de uma banheira, duas duchas e duas cubas.

Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Apartamento de tons claros no Tatuape (Foto: Gabriel Arantes / divulgação)
Fonte : http://casavogue.globo.com/
Comentários desativados em Texturas e cores no lar de 220 m².
Página 1 de 712345»»

Facebook

Twitter

FAENGETV

Todos os Videos