julho 17

Fazenda avalia que projetos de lei vão ajudar a inibir distratos.


17 de julho de 2018 às 16:59
Categoria: Institucional , Mercado
Publicado por: Thiago Carvalho

Imóvel; imóveis

De acordo com nota, projetos em discussão no Congresso serão capazes de garantir maior segurança jurídica para funcionamento do mercado imobiliário.

O Ministério da Fazenda divulgou um estudo realizado pela Secretaria de Promoção da Produtividade e Advocacia da Concorrência (Seprac) endossando os projetos de lei em tramitação no Congresso que estabelecem regras, incluindo multas aos consumidores, para os cancelamentos de vendas de imóveis negociados na planta – os chamados distratos.

De acordo com nota técnica da pasta, o PL 1.220/2015, já aprovado pela Câmara dos Deputados, e o PLS 288/2017, em discussão no Senado, serão capazes de inibir os distratos e garantir maior segurança jurídica para o funcionamento do mercado imobiliário.

“A regulamentação por lei do distrato trará segurança e ajudará a recuperação de um setor importante, assim como assentará bases sólidas para evitar novos desastres como vimos entre 2014 e 2016”, salienta o Ministério da Fazenda, referindo-se ao volume elevado de vendas rescindidas nesse período. “Ademais, ajudará a priorizar o interesse coletivo dos consumidores adimplentes vis-à-vis os interesses individuais dos compradores inadimplentes”, complementa.

A pasta reconhece que os distratos são, em muitos casos, um reflexo da perda das condições de compra pelos consumidores em função de desemprego ou da elevação dos juros do financiamento imobiliário.

Entretanto, salienta também que outra parte considerável das rescisões nasce de investidores que não obtiveram a valorização esperada com o imóvel e acabaram optando por não levar o negócio adiante.

Na avaliação da pasta, as multas aplicadas pela rescisão dos contratos, bem como o veto à devolução da taxa de corretagem, serão instrumentos eficazes para inibir os cancelamentos de vendas que tanto impactaram as empresas.

O PL 1.220/2015, por exemplo, prevê multa de 50% sobre os valores pagos pelos consumidores nas desistências de compras de imóveis que pertencem a empreendimentos com patrimônio de afetação – casos que são a maioria no setor.

A nota técnica apresenta ainda um compilado de dados que evidenciam os graves impactos dos distratos sobre as empresas. A nota traz números da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), segundo os quais os distratos chegaram a representar o equivalente a 51% das vendas brutas no acumulado de 12 meses até janeiro de 2017 (auge da crise do mercado imobiliário), considerando os imóveis de médio e alto padrão. Já o dado mais recente da associação, de abril de 2018, aponta para um recuo a 39,3%.

A pasta cita também um estudo realizado pelo banco BTG Pactual que mostra que a multa pelo distrato é de 100% do valor pago pelos consumidores em países como México, Argentina, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Itália, Espanha, Portugal e Austrália.

Segundo o BTG Pactual, o consumidor que desiste do negócios nesses países pode ser até processado e forçado a concluir a aquisição da unidade. Já no Brasil, a retenção dos valores pelas empresas gira em torno de 10% a 25%, conforme a maioria das decisões judiciais que foram tomadas nos últimos anos em meio à ausência de uma legislação específica.

Na visão do Ministério da Fazenda, ao determinar a restituição da maior parte dos valores pagos aos consumidores, as decisões judiciais afetaram o fluxo de caixa das empresas e comprometerem a conclusão dos empreendimentos imobiliários, colocando em risco os demais consumidores que mantiveram as compras realizadas na planta.

“Em outras palavras, a proteção judicial ao distrato levou a que se priorizasse o interesse individual dos compradores inadimplentes em detrimento do interesse coletivo dos consumidores adimplentes”, ressalta a Seprac. “A experiência internacional revela a importância de se manter a previsibilidade contratual em transações de compra e venda de imóveis”, afirma.

Por fim, a nota técnica sinaliza que a formalização de regras para os distratos e o aumento da transparência nos contratos de compra e venda ajudarão as empresas do mercado imobiliário a precificarem melhor o risco dos investimentos e planejarem seu fluxo de caixa, bem como auxiliarão os consumidores a evitar um endividamento inesperado no negócio, ajudando a reduzir o níveis de inadimplência da economia brasileira como um todo.

Comentários desativados em Fazenda avalia que projetos de lei vão ajudar a inibir distratos.
fevereiro 01

Faenge realiza assembleia de instituição de mais um empreendimento de sucesso: Chateau du Parc.


1 de fevereiro de 2017 às 12:24
Categoria: Andamento das Obras , Gestão de Qualidade , Institucional
Publicado por: Thiago Carvalho

Faenge inicia 2017 com o pé direito.

Na noite, 31 de Janeiro,  a construtora realizou a assembleia de instituição de mais um empreendimento de sucesso: Chateau du Parc, Noroeste – Brasília, DF

146495820335 147213278103

 

Para apresentar o Chateau du Parc , no Noroeste, a primeira  assembleia reuniu diretores da construtora, proprietários e representantes da administração do condomínio. O encontro foi conduzido pelo diretor presidente da Faenge, Leonardo Ávila. Ele explicou aos proprietários tudo que precisa ser providenciado para o pleno funcionamento do empreendimento e das unidades. Além disso, realizou a eleição para o corpo diretivo do condomínio.

Leonardo, agradeceu a confiança depositada na empresa e reforçou a excelente escolha que os proprietários fizeram. “O Chateau é o lugar ideal para quem quer  morar bem e investi. Estamos entregando um prédio moderno, com acabamento diferenciado, com fácil acesso, e no melhor bairro de Brasília.” destacou o Diretor.

Faenge Facilities:

Na assembleia, foi  explicado  aos proprietários como será a atuação  no empreendimento. Para manter o conceito da gestão  moderna de condomínios, a Faenge  Facilities ,  fará  a primeira a gestão do condomínio.

 

 

 

20170131_204513

 

20170131_204354

 

 

20170131_204557

 

20170131_204408

 

 

 

Comentários desativados em Faenge realiza assembleia de instituição de mais um empreendimento de sucesso: Chateau du Parc.
novembro 26

Faenge faz entrega do Concept Boutique Residence.


26 de novembro de 2015 às 9:02
Categoria: Institucional
Publicado por: Thiago Carvalho

Faenge Finaliza 2015 com o pé direito. Ontem, a empresa realizou primeira assembleia de instituição de mais um empreendimento de sucesso: Concept Boutique Residence.

IMG_20151125_194448056

Para apresentar o primeiro  Boutique Residence de Águas Claras, um coquetel reuniu diretores da construtora, proprietários e representantes da administração do condomínio. O encontro foi conduzido pelo diretor presidente da Faenge, Leonardo Ávila. Ele explicou aos proprietários tudo que precisa ser providenciado para o pleno funcionamento das unidades. Além disso, realizou a eleição para o Conselho Fiscal do condomínio, que irão acompanhar de perto a prestação de contas e a destinação dos recursos. O Diretor da Faenge agradeceu a confiança depositada na empresa e reforçou a excelente escolha que os proprietários fizeram. “O Concept é o lugar ideal  quem quer investir e morar bem. Estamos entregando um prédio moderno, com acabamento diferenciado, com fácil acesso ao centro da cidade. Desejamos um futuro de sucesso a todos”, comemorou. Ele também destacou os diferenciais do empreendimento. “ Além de toda a estrutura do condomínio. Tudo foi pensado para facilitar a rotina das pessoas que circularão pelo Concept”, ressalta.

“Estou satisfeito com o investimento que fiz”, comemora. O empresário Carlos Munhoz, que  também enxergou no Concept uma opção de investimento interessante. “Acredito que fiz um bom negócio e estou bem satisfeito”, finaliza.

Faenge Facilities:

Para manter o conceito de praticidade aos proprietários de Concept, a Faenge firmou parceria com a Nobile, empresa que fará a gestão do condomínio.

Na noite de ontem , a representante Maria Eugênia Brasil participou da reunião e explicou aos proprietários como será a atuação da Nobile no empreendimento. Diversos serviços já estão inclusos no valor do condomínio como segurança 24 horas, manutenção e limpeza das áreas comuns, internet, dentre outros. Fora isso, há uma infinidade de serviços pay-per-use à disposição dos proprietários, pontuou.

IMG_20151125_194531191

IMG_20151125_213858671IMG_20151125_195707360 IMG_20151125_201801720

IMG_20151125_200218675IMG_20151125_200227900IMG_20151125_213220758 IMG_20151125_213506847  IMG_20151125_213522443_HDR IMG_20151125_213549859 IMG_20151125_213600110_HDR IMG_20151125_213646772 IMG_20151125_213730489 IMG_20151125_213740574 IMG_20151125_213747782  IMG_20151125_213801486

Comentários desativados em Faenge faz entrega do Concept Boutique Residence.
setembro 29

Empresas desenvolvem telha que substitui as placas solares.


29 de setembro de 2015 às 8:44
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Sustentabilidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Opção é voltada para os consumidores que não querem prejudicar a estética dos telhados de suas casas.

telha-solar2

 

Unir sustentabilidade e beleza é um dos desafios do mercado de arquitetura. Por isso, com o objetivo de solucionar os “problemas estéticos” envolvendo as placas solares convencionais, as empresas italianas Area Industrie Ceramiche e REM aprimoraram a tecnologia e desenvolveram a Tegola Solare, uma telha cerâmica fotovoltaica, que se integra à estrutura da casa ou edifício.

Pelo fato de os painéis tradicionais serem grandes e pesados, eram alvo de reclamações de parte do público, que rejeitava os modelos alegando que não queria danificar a estética dos telhados, fator que impedia a disseminação da energia solar.

Feitas de cerâmica, as telhas possuem quatro células fotovoltaicas embutidas e a fiação segue embaixo do telhado para o conversor.

Segundo o fabricante, além de ser capaz de substituir os painéis para captação de luz do sol, a Tegola Solare pode gerar cerca de 3kw de energia em uma área instalada de 40m², ou seja, um telhado completo ou parcialmente coberto já poderia suprir as necessidades energéticas de uma casa facilmente. Entretanto, essas telhas ainda são mais caras do que as placas convencionais.

A Tegola Solare já faz sucesso fora do Brasil, principalmente na cidade italiana de Veneza, local onde a maioria dessas peças já foram instaladas. A Itália é um país que possui muitas casas antigas e os centros históricos têm muitas regras de preservação, logo, em algumas cidades, a colocação de painéis solares é muitas vezes proibida por lei.

Instalação

A instalação das telhas fotovoltaicas é feita normalmente, como a de qualquer outro telhado, e a área que captará a luz solar depende da necessidade do imóvel. Por isso, os fabricantes também disponibilizam o mesmo modelo em telhas comuns.

Se houver a necessidade de substituição de alguma dessas peças, o processo também é simples, devido ao aspecto modular do telhado.

Outros modelos de telhas solares

Como o mercado da arquitetura sustentável cresce cada vez mais, outras empresas pelo mundo já vinham desenvolvendo tipos de telhas solares, inclusive a própria Area Industrie Ceramiche já havia feito um modelo onde pequenos painéis fotovoltaicos eram acoplados no lado liso das peças cerâmicas. A empresa americana SRS Energy também produz uma placa em formato de telha de barro na cor azul escuro, porém, ela só é compatível com as telhas de cerâmica fabricadas por outra empresa parceira.

Fonte www.pensamentoverde.com.br

Comentários desativados em Empresas desenvolvem telha que substitui as placas solares.
setembro 18

Noroeste ganha trilhas de caminhadas no Parque Burle Max


18 de setembro de 2015 às 9:39
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Mercado
Publicado por: Thiago Carvalho

 

Obra realizada e custeada por onze empresas do setor imobiliário, as trilhas de caminhadas do Parque Burle Marx, situado no Setor Noroeste, foram inauguradas pelo Governador Rodrigo Rollemberg, no último dia 15/08. “É mais uma providência importante para a qualidade de vida dos moradores do Noroeste, que está em fase de implantação de sua infraestrutura”, diz Paulo Muniz, presidente da ADEMI-DF (Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do DF), entidade que coordenou e unificou as empresas em torno da concretização do projeto das trilhas.

trilhas-do-parque-burle-marx-recebem-acabamentos-mas-falta-seguranca

Ao todo são seis trilhas com acesso pelo Parque Burle Marx e que seguem em direção à Asa Norte, onde três delas se juntam. As trilhas têm 1,20m de largura e 4,5km no total (somadas). Estão sendo entregues semi-pavimentadas, com piso em brita e meio-fio, com o menor impacto ambiental possível de acordo com a Autorização Ambiental nº 18/2014, fornecida pela SUGAP/IBRAM-DF.

Além das trilhas, a ADEMI-DF e suas empresas associadas já fizeram outras contribuições importantes ao Noroeste, como a doação ao Governo do Distrito Federal do projeto do próprio setor habitacional e do ParqueBurle Marx.

“As associadas à ADEMI-DF são empresas que atuam na legalidade em seus negócios e também cumprem seu papel de responsabilidade social, ao fazerem gestos como esses em prol da qualidade de vida dos cidadãos do Distrito Federal”, afirma Muniz.

IMG_1923

As empresas que participaram do projeto das trilhas do Burle Marx são: Área Realty, Brasal, FAENGE, JC Gontijo, Odebrecht, Real Engenharia, Silco, Soltec, Via, Villela e Carvalho e Emplavi.

1f77c4z83e_1ldu6s2flo_file

Assessoria de Imprensa – ADEMI-DF

Fonte : http://www.ademidf.com.br/

Comentários desativados em Noroeste ganha trilhas de caminhadas no Parque Burle Max
setembro 10

Mutirão agiliza liberação de Habite-se no DF.


10 de setembro de 2015 às 17:48
Categoria: Andamento das Obras , Gestão de Qualidade , Institucional
Publicado por: Thiago Carvalho

materia 2

O setor imobiliário foi um dos que mais cresceu nas últimas décadas, no DF. No entanto, a liberação do Habite-se, autorização para início de utilização de local, tem demorado demais. E aí, os imóveis ficam parados.

materia 1

 

Fonte : R7.com.br

Comentários desativados em Mutirão agiliza liberação de Habite-se no DF.
julho 15

Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx.


15 de julho de 2015 às 8:45
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Responsabilidade Social , Sustentabilidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Construtora Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx, afim de atender anseios dos moradores do Noroeste.

Para aqueles que querem aproveitar  o local é ideal  para práticas esportivas, fazer trilhas próximo a vegetação nativa, o Cerrado.  O parque é uma área de conservação  e  contemplação  para crianças e adultos. 

Simétrico ao Parque da Cidade, o Parque Burle Marx tem a mesma função de criar uma zona de amortecimento entre o Plano Piloto e as áreas vizinhas, além de constituir espaço de lazer público para a população. É parte fundamental da concepção da escala bucólica.

O Parque foi criado por decreto em 1990. Situa-se na Asa Norte, entre as quadras 908 e 916, e o Setor Noroeste. Com 280ha, contribui para a manutenção de um cinturão verde em torno do Plano Piloto.

 

Comentários desativados em Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx.
dezembro 10

Trabalhadores da construção civil participam de palestra financeira.


10 de dezembro de 2014 às 7:00
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Responsabilidade Social
Publicado por: Thiago Carvalho

Assessoria de Comunicação do Seconci-DF

 

Durante a manhã desta segunda-feira, 08 de Dezembro, os trabalhadores da construcao civil da empresa Figueiredo Ávila Engenharia (Faenge) participaram de uma palestra ministrada no canteiro de obras situado no Noroeste. Com o tema “O que fazer com o 13º Salário”, os palestrantes conversaram com os presentes sobre o uso consciente do salário e apresentaram dicas e formas de economizar. Após a palestra, um café da manhã especial foi oferecido a todos que participaram. A palestra foi oferecida pelo Seconci-DF em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI-DF).

Confira abaixo fotos do evento:

 

 

 

Fotos:  Sidney Rocha Fonte:  http://www.seconci-df.org.br/

 

Ainda na mesma ocasião ocorreu a entrega do  premio de responsabilidade  social Faenge em Casa na obra Chateau du Parc.

 

 

Entrega do Premio Faenge em Casa 2.

 

 

Entrega do Premio Faenge em Casa.

 

Entrega do Premio Faenge em Casa 3.

 

 

 

 

 

Comentários desativados em Trabalhadores da construção civil participam de palestra financeira.
dezembro 03

Faenge participa do Dia De Doar.


3 de dezembro de 2014 às 9:16
Categoria: Institucional , Responsabilidade Social , Sustentabilidade
Publicado por: Thiago Carvalho

O evento acontece em diversos países e no Brasil foi coordenado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Juntamente com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF), o Seconci-DF levou kits de material escolar para filhos dos trabalhadores que frequentam as aulas de alfabetização da entidade. Foram doados kits para turmas no Noroeste e em Valparaíso de Goiás. Esse é o segundo ano que o Brasil participa do evento que surgiu em 2012.

O Dia de Doar é uma campanha livre, que todos podem aderir: organizações que queiram realizar campanhas de novos doadores tendo o Dia como mote; negócios que queiram promover a cultura de doação dentre seus clientes; doadores que queiram reforçar perante seus pares e a comunidade a importância de contribuir para o financiamento da sociedade civil.

Fotos da entrega dos kits no canteiro de obras da construtora FAENGE no Noroeste.

foto 3

 

foto 1

 

foto 2

 

 

O evento aconteceu simultaneamente em 2 de dezembro. Pessoas de diversos países se reúniram para doar em favor de causas sociais. A cada ano, novos países aderem ao movimento. Este é o primeiro ano de participação do Brasil. “Convidamos nossos 430 associados a participarem desta corrente do bem, para que a Indústria da Construção seja o primeiro setor produtivo a se engajar verdadeiramente na iniciativa”, declara o presidente do Sinduscon-DF.

A campanha já acontece na Austrália, Canadá, Irlanda, Israel, Singapura, Reino Unido, América Latina, México e Nova Zelândia. É um movimento global que inspira ações locais de doações em diversas partes do mundo.

Como funciona?

As doações são compostas por kits escolares para os filhos dos trabalhadores da Construção Civil que frequentam o ensino fundamental. Os kits serão entregues em canteiros de obras do Distrito Federal e, também, para as turmas do Projeto de Alfabetização do Serviço Social da Indústria da Construção Civil (Seconci-DF). O objetivo é estimular a educação dos filhos dos trabalhadores da Construção Civil.

 

Fonte:

Sinduscon-DF : http://www.sinduscondf.org.br/

Seconci-DF: http://www.seconci-df.org.br/

Comentários desativados em Faenge participa do Dia De Doar.
setembro 29

Faenge completa 15 anos.


29 de setembro de 2014 às 16:06
Categoria: Institucional , Mercado
Publicado por: Thiago Carvalho

FAENGE 15 ANOS - MARCAS E NEGOCIOS

Comentários desativados em Faenge completa 15 anos.
Página 1 de 41234

Facebook

Twitter

FAENGETV

Todos os Videos