julho 23

Capacitação Técnica no Setor Noroeste.


23 de julho de 2015 às 9:07
Categoria: Gestão de Qualidade
Publicado por: Thiago Carvalho

A Geo Lógica realizou nos dias 09 e 10 de julho mais uma capacitação técnica sobre o Plano de Monitoramento Ambiental desenvolvido para o Setor Noroeste. Este plano foi elaborado com base nos documentos orientadores da gestão ambiental no bairro, a Licença de Instalação 063/2012 do IBRAM e o Manual Verde, da Terracap.

O evento foi realizado na obra “Jardins dos Ipês”, da Emplavi, e estiveram presentes responsáveis técnicos de diversas construtoras atuantes no Setor Noroeste. Ao todo, o treinamento teve 4h30min de duração.

DSC03460(1)

Um dos representantes da construtora Faenge, o Auxiliar de Meio Ambiente (função criada pela empresa) Rone Firmino, assim se expressa: “a capacitação é fundamental no que diz respeito ao monitoramento ambiental aqui no Noroeste para que haja a unificação dos serviços ambientais das empresas representadas. A capacitação sobre o Manual Verde foi muito boa, pois além de refrescar nossa memória com as atribuições que já cumprimos, nos traz novidades e atualizações que são adicionadas ao nosso do dia-a-dia”.

Neste ano, há a previsão de ocorrência de ainda outras duas capacitações, com temas “gerenciamento de resíduos” e “produtos e resíduos perigosos”. Desde 2011, a Geo Lógica já realizou 18 capacitações técnicas com estes temas da construção civil, e além do Setor Noroeste, já foram ministradas capacitações em obras localizadas em Águas Claras, Gama, Taguatinga, Riacho Fundo II, Valparaíso, Ceilândia, Samambaia e Sobradinho.

DSC03568(1)2

Fonte : http://www.geologicadf.com.br/geologica/home

Comentários desativados em Capacitação Técnica no Setor Noroeste.
julho 15

Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx.


15 de julho de 2015 às 8:45
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Responsabilidade Social , Sustentabilidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Construtora Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx, afim de atender anseios dos moradores do Noroeste.

Para aqueles que querem aproveitar  o local é ideal  para práticas esportivas, fazer trilhas próximo a vegetação nativa, o Cerrado.  O parque é uma área de conservação  e  contemplação  para crianças e adultos. 

Simétrico ao Parque da Cidade, o Parque Burle Marx tem a mesma função de criar uma zona de amortecimento entre o Plano Piloto e as áreas vizinhas, além de constituir espaço de lazer público para a população. É parte fundamental da concepção da escala bucólica.

O Parque foi criado por decreto em 1990. Situa-se na Asa Norte, entre as quadras 908 e 916, e o Setor Noroeste. Com 280ha, contribui para a manutenção de um cinturão verde em torno do Plano Piloto.

 

Comentários desativados em Faenge participa da construção das primeiras trilhas executadas dentro do Parque Burle Marx.
junho 24

Frente Parlamentar em defesa do setor produtivo é lançada.


24 de junho de 2015 às 8:02
Categoria: Gestão de Qualidade , Mercado
Publicado por: Thiago Carvalho

Na manhã de segunda-feira (22), foi lançada, oficialmente, a Frente Parlamentar em Defesa do Setor Produtivo, na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Presidida pelo deputado Bispo Renato Andrade, a frente tem o objetivo de dar atenção especial ao setor, que é responsável por grande parte da geração de emprego e renda no DF. Atrasos na emissão de alvarás, insegurança jurídica, burocracia e desemprego foram alguns dos temas abordados.

Parlamentares e representantes de entidades de classe participaram da solenidade



Dando início à solenidade, o deputado Bispo Renato Andrade destacou a importância do lançamento da frente. “O setor produtivo não tem recebido a devida atenção do setor público. Há uma carência de políticas públicas voltadas para a área”, afirmou. O parlamentar ressaltou que a economia está em franca recessão. “Se a atuação do governo não estiver voltada para o setor produtivo, corremos o risco de nos tornamos Cuba ou Venezuela”.

O presidente do Sinduscon-DF, Luiz Carlos Botelho, afirmou que o setor produtivo do DF está trabalhando em uma unicidade de ações importantes, no sentido de superar a castração das possibilidades de gerar riquezas. “A crise não é só decorrente do desgoverno nacional e das condições econômicas. É uma crise artificialmente posta, chamada de impedimentos”, destacou. Para o presidente do sindicato, a Frente Parlamentar é a oportunidade de o setor produtivo ser ouvido.

Um tema abordado na solenidade foi a insegurança jurídica enfrentada pelos empresários locais. O presidente da Ademi-DF, Paulo Muniz, lamentou que as empresas não tenham garantias para realizar seus investimentos. “Os nossos projetos, além de demorarem, ainda são sempre questionados. Nem o habite-se está sendo emitido”, afirmou. Para ele, é necessário um pacto de governabilidade no DF que una os três poderes e, também, o setor produtivo. “Não temos mais condições de continuar nesta situação caótica”, acrescentou.

O presidente da Fibra, Jamal Bittar, defendeu que é necessário buscar ações efetivas do estado. “Temos que tirar o setor produtivo do DF da inércia e garantir mais segurança jurídica”, afirmou.

Para encerrar, a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão, reafirmou o compromisso de lutar pelo setor produtivo. “Os empresários serão respeitados na nossa gestão. Eu tenho certeza e confio na autonomia desse poder e no trabalho dos parlamentares”, frisou.

A Frente Parlamentar foi assinada por 12 deputados e lançada após reuniões dos parlamentares com os empresários, representantes dos setores produtivos do DF. Eles foram unânimes em defender medidas que garantam o retorno do crescimento econômico do DF.

A solenidade contou com a presença do 1º vice-presidente do Sinduscon-DF, João Carlos Pimenta, e dos vice-presidentes Graciomário Queiroz, João Acciolly, Leonardo Ávila e Mário França. Também estiveram presentes 13 deputados distritais; o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana; o presidente do Sindivarejista, Edson de Castro; o presidente da Associação Comercial do DF, Cléber Pires; e o presidente da FAP-DF, Renato Simplício.

 

Patrícia Figuerêdo
Assessoria de Comunicação Social do Sinduscon-DF

Comentários desativados em Frente Parlamentar em defesa do setor produtivo é lançada.
junho 11

Seconci-DF leva educação para dentro dos canteiros de obras.


11 de junho de 2015 às 9:34
Categoria: Gestão de Qualidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Assessoria de Comunicação Social do Seconci-DF

Por meio do Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos da entidade, em parceria com a Secretaria de Educação do DF, o Seconci-DF possibilita aos trabalhadores da construção civil a oportunidade de melhorar o conhecimento que possuem. Para alguns, essa é a oportunidade de retomar os estudos, para muitos, a primeira vez em sala de aula. Geralmente, os alunos estudam no intervalo do almoço ou após expediente em espaço cedido pelas empresas, que pode ser o refeitório.

A Gerência de Capacitação do Seconci-DF atua como fomentadora de conhecimento e, juntamente com as empresas associadas, leva professores para dentro das obras. Com isso, tanto o Seconci-DF, quanto as empresas, estão mudando a realidade de centenas de pessoas que querem estudar. “Eu estou começando aprender agora. O que mudou foi que, antes eu não sabia nem escrever meu nome e agora já escrevo. O próximo passo é aprender a fazer contas”, comemora Francisco Lopes Soares, 45 anos, servente da Construtora Faenge.

Para coroar o esforço dos trabalhadores e o apoio das empresas nesse Programa, o Seconci-DF promove anualmente a Formatura de Alfabetização para entrega de certificados aos alunos que concluíram as etapas de ensino. Em 2015, será realizada a 28ª Formatura da entidade. “É gratificante ver o esforço dos trabalhadores que, mesmo depois de um dia de trabalho pesado, ou mesmo no intervalo do almoço, quando poderiam descansar, eles pegam o caderno, lápis e vão para sala de aula melhorar o ensino que possuem”, finaliza a Gerente de Capacitação do Seconci-DF, Luciana Borges.

Para solicitar o Programa de Alfabetização, as empresas precisam estar com a contribuição em dia e disponibilizar espaço para acomodação da turma. Na falta de espaço próprio, o refeitório é o ambiente mais adequado para acomodar os alunos. Além dos canteiros, a entidade disponibiliza uma sala de alfabetização no Setor Comercial Sul para atender à comunidade e demais interessados em retomar os estudos.

 

Fonte : http://www.seconci-df.org.br/

Comentários desativados em Seconci-DF leva educação para dentro dos canteiros de obras.
fevereiro 04

Proibição do uso de celular nos canteiros de obras em vigor.


4 de fevereiro de 2015 às 13:42
Categoria: Gestão de Qualidade
Publicado por: Thiago Carvalho

[credito=Foto: Divulgação]

Já está em vigor a determinação do setor da Construção Civil referente à proibição do uso de aparelho celular nos canteiros de obras do Distrito Federal. Em caso de reincidência, os trabalhadores receberão as devidas punições, vigentes na legislação trabalhista. A penalização é a mesma dada ao trabalhador que não segue as orientações de uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A proibição foi acordada entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília (STICMB) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), via Convenção Coletiva de Trabalho, em maio do ano passado, e tem como objetivo prezar pela segurança dos operários. Para atender ou realizar uma ligação em caráter emergencial, durante o expediente, o trabalhador deverá interromper a atividade que está desenvolvendo e se posicionar de forma segura, em área que será delimitada pelo empregador. Nos canteiros devem haver placas e cartazes, informando a proibição dos aparelhos, com horários e locais em que o uso é permitido.

 

Fonte : Jornal da comunidade.

 

Comentários desativados em Proibição do uso de celular nos canteiros de obras em vigor.
dezembro 10

Trabalhadores da construção civil participam de palestra financeira.


10 de dezembro de 2014 às 7:00
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Responsabilidade Social
Publicado por: Thiago Carvalho

Assessoria de Comunicação do Seconci-DF

 

Durante a manhã desta segunda-feira, 08 de Dezembro, os trabalhadores da construcao civil da empresa Figueiredo Ávila Engenharia (Faenge) participaram de uma palestra ministrada no canteiro de obras situado no Noroeste. Com o tema “O que fazer com o 13º Salário”, os palestrantes conversaram com os presentes sobre o uso consciente do salário e apresentaram dicas e formas de economizar. Após a palestra, um café da manhã especial foi oferecido a todos que participaram. A palestra foi oferecida pelo Seconci-DF em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI-DF).

Confira abaixo fotos do evento:

 

 

 

Fotos:  Sidney Rocha Fonte:  http://www.seconci-df.org.br/

 

Ainda na mesma ocasião ocorreu a entrega do  premio de responsabilidade  social Faenge em Casa na obra Chateau du Parc.

 

 

Entrega do Premio Faenge em Casa 2.

 

 

Entrega do Premio Faenge em Casa.

 

Entrega do Premio Faenge em Casa 3.

 

 

 

 

 

Comentários desativados em Trabalhadores da construção civil participam de palestra financeira.
dezembro 09

Móveis planejados garantem funcionalidade e otimização de espaço.


9 de dezembro de 2014 às 8:29
Categoria: Gestão de Qualidade , Lar
Publicado por: Thiago Carvalho

Mobiliário feito sob medida é uma ótima opção para quem quer conferir personalização aos ambientes.

Divulgação | Romanzza

 

Móveis planejados sempre são ótimos aliados para quem quer aproveitar melhor os espaços – especialmente em imóveis compactos – de forma eficiente e bonita. Ter mobília feita sob medida pode dar funcionalidade e praticidade à rotina; afinal de contas, os móveis são projetados de acordo com as necessidades específica dos moradores da casa.

Ivan Lemos da Rosa, diretor de uma das lojas Romanzza de Porto Alegre, empresa de móveis planejados, explica que ainda existe uma faixa de consumidores que procura por projetos nas lojas, que representa 5% de seus clientes. Para esses casos, há uma equipe de arquitetos e designers de interiores aptos a desenvolverem o projeto do mobiliário.

Ainda assim, grande parte dos clientes são arquitetos – cerca de 40%, para a Romanzza – que concebem para o comprador um projeto especial para atender às necessidades específicas de sua residência.

Passo a passo
Com o suporte de um arquiteto, o processo se inicia com uma reunião, usualmente já no local onde será feito o projeto. A ideia é que, nesse momento, o cliente explique suas necessidades e expectativas.

“Com esses detalhes em mãos, o profissional desenvolve e envia aos proprietários uma proposta de projeto”, detalha a arquiteta Andrya Kohlmann. A profissional criou um “programa de necessidades”, um questionário em que o cliente aponta estilos e cores preferidos, eletrodomésticos que gostaria de incluir, entre outros. Essa é a segunda etapa do processo.

Além disso, Andrya também faz uma nova visita ao local para coletar medidas e detalhes, como características dos sistemas elétricos e hidráulicos, e faz fotos. “A partir disso, normalmente, tenho um prazo de 15 dias para apresentação do primeiro estudo de projeto”, indica.

Depois de desenhado e encomendado o projeto, é o momento de os profissionais da empresa fabricante irem até o local para fazer as medições e conferências.

“Se o projeto envolver alguma obra, como instalação de piso ou forro de gesso, é necessário que tudo esteja finalizado antes das medidas”, orienta Andrya.

Sob medida ou modulados?
Alguns espaços se adaptam bem a móveis modulados, aqueles em que as partes são escolhidas separadamente para montar um conjunto adequado ao ambiente. O diretor da Romanzza explica que a empresa também possui linhas de móveis modulados. Assim, quando os arquitetos enviam projetos para orçamento, pode ser sugerida a substituição de algumas peças, reduzindo custos.

“O conhecimento específico das lojas de mobiliário nos ajuda a diminuir custos sem perder em qualidade”, comenta Andrya.

Tempo de entrega
“Desde a minha contratação até a finalização do projeto executivo, são em torno de 30 a 45 dias, dependendo do pronto-retorno do cliente”, explica a arquiteta. Esse projeto inclui todos os detalhamentos e informações necessárias para sua completa execução.

Depois disso – ou quando feito diretamente em uma loja especializada –, os móveis demoram, em média, 45 dias entre a data da solicitação e a entrega ao cliente. Outra opção é encomendar a produção da mobília a um marceneiro, o que pode influenciar no custo e no prazo de entrega.

Custos
Quando o projeto é realizado diretamente na loja, sem o detalhamento descrito anteriormente, não é cobrado. Seu custo acaba diluído no valor dos móveis adquiridos. Ivan da Rosa conta que o ticket médio de uma cozinha da Romanzza gira em torno de R$ 15 mil. Porém, pelo tamanho da peça, acabamentos e sistemas de ferragens, o mesmo ambiente pode variar entre R$ 10 mil e R$ 40 mil.

 

linha de planejados-romanzza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte : Revista Pense Imóveis

 

Comentários desativados em Móveis planejados garantem funcionalidade e otimização de espaço.
outubro 29

Ademi-DF receberá certificado internacional AQUA.


29 de outubro de 2014 às 7:55
Categoria: Gestão de Qualidade
Publicado por: Thiago Carvalho

Assessoria de Comunicação Social da Cbic

Com informações do Correio Braziliense


A Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF) recebeu o certificado internacional AQUA (Alta Qualidade Ambiental) por atender aos critérios de desempenho da Qualidade Ambiental do Edifício (QAE).

A nova sede da entidade contemplará soluções para assegurar conforto acústico, ambiental, higrotérmico e visual somando um investimento total em práticas verdes da ordem de 7%. A sede terá 750 m² e será modelo para o mercado imobiliário de construção verde. O início das obras aconteceu no dia 15 de agosto e a entrega está prevista para junho de 2015.

Dentre as medidas tomadas para tornar a construção sustentável está a redução do consumo de água potável, por meio da instalação de sistemas economizadores e aproveitamento de águas pluviais, que servirão para a irrigação de jardins e limpeza de calçadas, onde não é necessária a potabilidade.

Apesar de o projeto estar no início, a estimativa é de reduzir em 60% o consumo de água. A redução de energia elétrica chegará a 30%, com a instalação de sensores de movimento, lâmpadas mais eficientes e com o aproveitamento máximo da iluminação natural. Além disso, nas áreas comuns da sede serão instalados dispositivos para coleta seletiva e as áreas de armazenamento de resíduos serão adequadamente dimensionadas. A utilização de materiais sustentáveis também fará parte do projeto.

Fonte: http://www.sinduscondf.org.br

 

Comentários desativados em Ademi-DF receberá certificado internacional AQUA.
maio 26

Faenge é uma das patrocinadoras do Arraial Solidário 2014.


26 de maio de 2014 às 10:00
Categoria: Gestão de Qualidade , Institucional , Responsabilidade Social
Publicado por: Thiago Carvalho

Arraial Solidário reúne delícias para arrecadar dinheiro para instituições.

A Iniciativa do Programa Correio Braziliense Solidário, o evento, com muita música e comida, levanta fundos para para instituições que cuidam de crianças e idosos carentes do Distrito Federal.

A cantora paraibana Elba Ramalho é a grande atração do Arraial Solidário: ela vai cantar o melhor repertório das canções de forró

O já tradicional Arraial Solidário, evento promovido pelo Programa Correio Braziliense Solidário, chega à oitava edição no próximo dia 31 de maio. Criado com o intuito de arrecadar recursos para instituições de caridade do Distrito Federal, o folguedo, que acontece no Net Live Hall, reúne, desde 2006, grande número de pessoas que, além de aproveitar a festa, comparecem com um objetivo maior: ajudar quem precisa. Esse ano, além de curtir todas as delícias juninas que o arraial oferece, o público poderá assistir à apresentação da cantora paraibana Elba Ramalho  e da quadrilha Formiga da Roça, algumas das atrações.

Diferentemente dos anos anteriores, quando a festa ocorreu durante o mês de junho, esse ano o evento foi antecipada devido a Copa do Mundo. Mesmo em maio, o Arraial Solidário terá tudo que uma festança de são-joão oferece. Na decoração, bandeirinhas, chapéus de caipira, espantalhos, flores de papel, e bonecos ajudarão a dar o tom junino ao ambiente. Barraquinhas com comidas típicas, como milho assado, canjica e churrasquinho, garantirão ao público o clima de arraial. “Acho que em Brasília não tem nenhuma festa de são-joão com a conveniência e elegância desse evento”, explica Ana Maria Christofidis, uma das madrinhas do arraial.

Leia mais:

E como não poderia deixar de ser, as brincadeiras juninas também estarão presentes. Além do famoso correio elegante, boa opção para os casais apaixonados que querem declarar seu amor ao companheiro, uma das atracões mais esperadas da noite é a pescaria VIP. Na brincadeira, o participante tem a oportunidade de pescar brindes doados por lojas da cidade e por patrocinadores do evento. Entre as prendas, joias, roupas e peças produzidas por artistas plásticos da capital. “A cada ano, a festa fica melhor”, conclui Ana Maria.

Correio Solidário
Dia 31 de maio, às 20h, no Net Live (SHTN Tc. 2, Cj. 5, Bloco A). Informações: 3214-1426

Fonte:  Correio Braziliense.
.
arraial1456

 

Comentários desativados em Faenge é uma das patrocinadoras do Arraial Solidário 2014.
Página 2 de 512345

Facebook

Twitter

FAENGETV

Todos os Videos