junho 24

Condomínio: bom relacionamento entre síndico, moradores e funcionários.


24 de junho de 2013 às 13:53
Categoria: Gestão de Qualidade , Lar
Publicado por: admin

Uma mão lava a outra.

Em um condomínio, para que se tenha um bom convívio, é indispensável que se tenha um bom relacionamento entre síndico, moradores e funcionários. É necessário ter um elo para cumprir os objetivos em comum.

 Diversos síndicos e moradores reclamam da difícil convivência, pois um não ajuda o outro como deveria acontecer

Foto: Lula Lopes/Cedoc

Diversos síndicos e moradores reclamam da difícil convivência, pois um não ajuda o outro como deveria acontecer

“A relação entre moradores e síndicos deve ser caracterizada como um elo que jamais deveria se romper, pois as partes envolvidas estão diretamente em busca de um mesmo objetivo, que é o de cuidar do patrimônio de todos”, afirma José Geraldo Pimentel, presidente do Sindicondomínio/DF. Em um ambiente em que moram mais de uma família é necessário ter jogo de cintura, responsabilidade e bom senso. Tudo para que convivam bem e de uma forma que atinja o foco de todos. Por isso, morar em um condomínio não é algo tão fácil e necessita da interação entre todos os envolvidos: moradores, síndico e funcionários.

Para o presidente do Sindicondomínio, os desafios são intensos. Segundo ele, existem diversos problemas entre os moradores e o representante, mas tudo é questão de comunicação. “Falta de urbanidade e respeito entre as pessoas, em especial, pela diferença de nível cultural e social. Até mesmo a carência de postura e educação de alguns condôminos que sequer sabem cuidar da sua própria casa e família.

Por isso, existem tantas discórdias”, observa.José Geraldo adverte e diz que diante dessas situações, o síndico tem que agir como mediador de conflitos. “O síndico é aquela pessoa que se predispõe a contribuir com os demais condôminos no trato das coisas comuns. Atua diretamente como gestor e intermediador de conflitos, busca fazer com que os interesses coletivos sejam contemplados conforme consta do documento oficial chamado, convenção de condomínio”, explica.

O porteiro Joaquim da Silva diz que onde trabalha todos os moradores se ajudam

Foto: Toninho Tavares

O porteiro Joaquim da Silva diz que onde trabalha todos os moradores se ajudam.

Otimista, o presidente do sindicato acredita que os moradores, de modo geral, prontificam-se na administração do prédio e agem de forma sensata. “É uma questão de conscientização, pois todos precisam cuidar do próprio patrimônio”, afirma.A síndica Tânia Márcia Guedes é um desses profissionais que busca sempre estar em harmonia com os moradores do prédio. Ela diz que a missão é desafiadora, mas que trabalha com satisfação. “Trabalho em três prédios. O grande obstaculo é a colaboração dos moradores.

Na maioria dos casos eles preferem não se envolver”, observa.Tânia lembra que começou no ramo como subsíndica e que decidiu continuar por que gostou muito da experiência. “ Eu era subsindica e tomei posse no cargo de sindica após a desistência do titular. Gostei da experiencia e resolvi me capacitar”, afirma. Ela trabalha há 10 anos na mesma profissão e dá dicas para uma boa gestão. “Não é apenas impor ordens ao condôminos e funcionários. É saber ouvir”, argumenta.Relação entre moradores

O morador da Asa Sul e servidor público Carlos Goulart diz que as pessoas não querem assumir responsabilidades referentes ao edifício e reconhece que o trabalho de um bom síndico é muito difícil. “O serviço de um síndico é trabalhoso. Muita cobrança e pouco reconhecimento”, defende. Ele diz que no prédio em que mora, o síndico não é morador e não acha isso muito certo. “Eles preferem trazer um cidadão de fora para resolver problemas de dentro. Ou seja, pagam para fazer o seu serviço que nós poderíamos estar fazendo”, adverte.Segundo o porteiro Joaquim da Silva, trabalhador de um bloco da Asa Norte, o aspecto mais importante de um condomínio é a conversa. “Comunicação é fundamental. Ir a assembleia para saber com estão os andamentos de todos os procedimentos como água, contabilidade, entre outros é dever de todos os moradores”, opina.

Ele lembra que no edifício no qual trabalha, as coisas fluem bem. “Os moradores preocupam-se com os interesses do bloco. Existe uma boa participação”, comemora. ProfissionalizaçãoO setor imobiliário no Brasil apresentou grande crescimento nos últimos anos, principalmente no Distrito Federal. O acelerado progresso desse mercado culminou no aumento do número de condomínios.

Visando profissionalizar o trabalho dos gestores de condomínios, o Centro Universitário do DF (UDF), em parceria com o Sindicondomínio/DF, criaram o curso superior de Tecnologia em gestão de condomínio.“É necessário a presença de empreendedores e gestores qualificados que possam estar à frente dos condomínios residenciais e comerciais. Eles devem ser  devidamente preparados para a valorização do ser humano; a atenção voltada para a gestão de pessoas; a humanização da vida condominial; e a sustentabilidade do planeta”, explica Landejaine Maccori, professora mestre da UDF.

Landejaine diz que os síndicos devem se especializar

Landejaine diz que os síndicos devem se especializar.

Com o objetivo de preparar profissionais para estarem à frente de condomínios, o curso tem duração de 1.600 horas, podendo durar de dois a três anos. “A meta é que os alunos saiam do curso preparados para apresentar habilidades e competências necessárias ao exercício profissional na área de gestão condominial, assim como um comportamento ético, crítico e ciente da responsabilidade e do compromisso”, explica a professora.

A gestão de condomínios é uma atividade em constante renovação. Aos gestores é dada a exigência do domínio de diversas áreas, além da renovação permanente de seus conhecimentos. “Este mercado ainda é carente de profissionais. A formação possibilita atuar em vários mercados como gestor de condomínios residenciais de apartamentos, residenciais de casas, comerciais, consultórios e clínicas, centros de compras”, conclui Landejaine.

Por:   BERNARDO CLARKSON Redação Jornal da Comunidade

Os comentários são fechados.

Facebook

Twitter

FAENGETV

Todos os Videos