dezembro 29

Setor imobiliário: tendência para 2013 é de crescimento e preços equilibrados Voltar.


29 de dezembro de 2012 às 6:35
Categoria: Mercado
Publicado por: admin

Para especialistas, empresas provavelmente apresentarão um desempenho melhor no próximo ano e o comprador estará mais cauteloso na hora de comprar.

Pesquisa mostra que o mercado imobiliário deve manter o crescimento até 2013

O ano de 2012 encerra e as análises sobre o setor imobiliário são positivas. De acordo com o Banco Central, o PIB no crédito imobiliário alcançou 5,9% contra 5% em 2011. O percentual é moderado, comparado a outros países, mas especialistas veem o desenvolvimento do setor com olhares otimistas para o próximo ano.

Para o diretor geral da ZAP, Eduardo Schaeffer, entraremos em um momento de estabilidade, mas, sem estagnar. “Isso porque o governo têm oferecido incentivos de todos os tipos e, ao mesmo tempo, o freio de arrumação que aconteceu em 2012 trará resultados em 2013. Ou seja: todas as empresas que precisaram ajustar o seu andar da carruagem nesse ano, provavelmente apresentarão um desempenho melhor no próximo ano e voltarão a lançar mais produtos”, explica.

O especialista em Gestão Empresarial, Guilherme Machado, concorda. “Vejo um mercado em 2013 com o retorno dos lançamentos, com preços mais equilibrados e reajustes mais conscientes. Além disso, perceberemos também um maior planejamento do setor com uma forte tendência de renovação nas formas de projetar um empreendimento. Por exemplo, com oferta de imóveis mais customizados, de acordo com o perfil de cada região e com as necessidades do cliente, o que será um facilitador na hora da comercialização”, afirma, em seu blog.

Comprador cauteloso

Fora a questão dos lançamentos, Schaeffer afirma que o comprador está um pouco mais cauteloso, principalmente pelo desaquecimento da subida de preço. “Pensa-se mais antes de comprar. Logo, existe uma análise mais apurada sobre qual imóvel comprar e quando comprar. Por exemplo, um casal de 25 anos, que quer sair do aluguel, pode esperar um ou dois meses a mais para checar se novas oportunidades de negócio irão surgir, ainda que a decisão da compra já tenha sido tomada”, afirma Schaeffer.

O maior beneficiado dessa reorganização do mercado será o próprio consumidor, na visão de Machado. “E com o cliente satisfeito, o setor também se fortalece. Portanto, os profissionais da área devem estar atentos e preparados para poder aproveitar estas oportunidades, interpretando estas tendências e expectativas e as transformando em potenciais negócios”.

Fonte:  Redimob

Os comentários são fechados.

Facebook

Twitter

FAENGETV

Todos os Videos